Área da Nutri

Como controlar a pressão arterial sem medicamentos?

Como controlar a pressão arterial sem medicamentos?
A hipertensão - doença que caracteriza a famosa pressão alta - não tem cura, mas algumas atitudes podem te ajudar a mantê-la controlada para impedir complicações. A não ser que seus níveis de pressão estejam acima de 180/110 mmHg, é possível evitar o uso de medicamentos. Para isso, é preciso fazer mudanças permanentes no seu estilo de vida.

O primeiro passo para a reeducação é monitorar a sua pressão arterial regularmente e manter uma alimentação saudável. Evite doces, gorduras de origem animal e alimentos processados ou industrializados. Sempre dê preferência a alimentos cozidos, assados, grelhados ou refogados.E não esqueça, claro, de consumir verduras, legumes e produtos lácteos desnatados.

Outra recomendação, talvez a mais difundida, é diminuir a quantidade de sal na comida. Use no máximo 1 colher de chá para toda a alimentação diária. Deixe o saleiro fora da mesa e não acrescente sal no alimento depois de pronto. Na hora de temperar os alimentos, a dica é usar produtos naturais como limão, ervas e alho.

A prática de atividade física também é essencial. Procure se exercitar pelo menos 5 dias por semana e aproveite qualquer oportunidade de se mexer, como subir escadas ao invés de usar o elevador.

Também abandone o cigarro o quanto antes - pois o fumo é o principal fator de risco de doenças cardiovasculares - e diminua o consumo de bebidas alcoólicas.

Controlar o nervosismo é outro fator muito importante. Tente administrar seus problemas com tranquilidade, lembrando que sua saúde é mais importante do que qualquer um deles.

Outra dica muito importante é o uso de antagonistas naturais do cálcio, como o magnésio. Esse mineral modula o tônus vascular da pressão arterial e do fluxo sanguíneo periférico. Ou seja, contribui para manter a pressão arterial equilibrada.

Pensando nisso o Laboratório Tiaraju desenvolveu as cápsulas Cloreto de Magnésio P.A. Acesse a nossa loja virtual para conhecê-lo e siga sempre as orientações do seu médico!

Fonte: Sociedade Brasileira de Hipertensão