Área da Nutri

Transforme sua alimentação em um arco-íris de sabores

Transforme sua alimentação em um arco-íris de sabores

Você já deve ter escutado “coloque pelo menos 5 cores de alimentos no seu prato para ter uma alimentação mais saudável”, seja do seu nutricionista ou de algum conhecido. Pois então, a alimentação deve ser um arco-íris saboroso! Viemos falar sobre esse assunto para te incentivar a ter uma alimentação mais saudável, colorida e saborosa. 


Aqui, não vamos falar só das cores dos alimentos, mas de sabores também! Você já deve ter ouvido falar que cada ponto da nossa língua é responsável por sentir um sabor, salgado, amargo, azedo e doce. O que talvez você ainda não saiba é que temos um quinto sabor. Mas dele vamos explicar mais para a frente.



Cores

A importância de se consumir um prato colorido diariamente é real. É importante porque cada cor tem o seu benefício e é nelas que estão os micronutrientes. Confira abaixo cada cor! 


Roxo: fonte de flavonóides e vitamina B1, que atuam retardando o envelhecimento precoce, prevenindo câncer e melhorando o sistema imunológico. Os alimentos são: Alcachofra, ameixa, uva, repolho, berinjela, amora e mirtilo. 


Laranja: alimentos que tem a cor laranja são ricos em um carotenoide, chamado betacaroteno, que quando consumido é transformado em vitamina A pelo nosso organismo. Ele oferece ação antioxidante e costuma manter por mais tempo aquele bronzeado do verão. Eles atuam na manutenção dos tecidos, na visão, nos cabelos e ainda melhoram o sistema imunológico. Os alimentos são: Cenoura, abóbora, batata doce, laranja e mamão. 


Amarelo: são grandes fontes de vitamina C e bromelina, substância que melhora a digestão, principalmente das proteínas. Além disso, atuam diretamente no sistema imunológico, elevando a resistência a diversas doenças. Os alimentos são: Abacaxi, maracujá, manga, caju e milho. 


Vermelho: outro tipo de carotenóide pode ser encontrado como o licopeno, que previne, principalmente, do câncer de próstata. Além de vitaminas do complexo B e vitaminas A e C. Atuam combatendo radicais livres, protegendo o coração e o envelhecimento. Os alimentos são: Caqui, morango, goiaba, melancia, tomate, beterraba, cereja e romã. 


Verde: contém mais carotenoides como betacaroteno, luteína e zeaxantina, além do mineral potássio, vitamina A, E e C. Ajudam a combater anemia, cânceres, são desintoxicantes e melhoram a função intestinal. Os alimentos são: Folhas em geral, abacate, brócolis, kiwi, chuchu, limão, vagem e outros vegetais. 


Branco: contêm fitoquímicos, são fontes de cálcio, potássio, vitamina B6. Essas substâncias são responsáveis principalmente por modular o sistema imunológico. Atuam também na elasticidade dos músculos, na manutenção dos dentes e ossos, fortalece o sistema imunológico, reduzem o estresse e o cansaço. Os alimentos são: Alho, mandioca, batata, palmito, couve-flor, arroz, banana, maçã, pera e leite. 


Marrom: fontes de carboidratos complexos, fibras, vitaminas do complexo B, magnésio e vitamina E. Apresentam função antioxidante, melhoram a função intestinal, previnem doenças cardiovasculares e cânceres, funcionam como relaxante muscular e ajudam no combate à ansiedade. Os alimentos são: Canela, cereais integrais e oleaginosas. 

 


Viu a quantidade de benefícios que esses alimentos possuem? Agora que já falamos sobre os benefícios de cada substância que dá cor aos alimentos, vamos falar sobre cada sabor e como é importante explorar todos eles também.



Os sabores

Se você leu até aqui, vai se lembrar que falamos da existência de um quinto sabor, o umami. Esse último é o sabor produzido por alguns tipos de aminoácidos. Em cada parte da nossa língua sentimos esses diferentes sabores. 




Doce: O sabor do leite e fruta madura, ambos são fontes de energia e nutrientes essenciais.  


Azedo: O gosto que amarra a boca de alimentos ácidos. Às vezes você pode reduzir o sal nos alimentos adicionando uma pitada de alimentos ácidos. 


Amargo: a sensação de amargo, por vezes, pode ser utilizada para fornecer um aviso contra potenciais toxinas ou alimentos não maduros. Além disso alimentos amargos são importantes para o fígado.  


Salgado: sabor dos alimentos que pode garantir balanço eletrolítico adequado (crucial para manter a função cardíaca e cerebral).  


Umami: O perfil que reforça o sabor vindo de aminoácidos naturalmente encontrados em proteínas. 



Consumir alimentos azedos e amargos é mais difícil do que comer um doce todos os dias, mas tudo é uma questão de hábito. É possível deixar um alimento amargo mais saboroso com temperos diferentes.  


Colocar estes sabores aos poucos na sua rotina se torna mais fácil. Se você é uma pessoa acostumada a consumir café adoçado, vá diminuindo a quantidade aos poucos e, sem perceber, vai preferir o amargo do sabor do café puro. 


Uma alimentação colorida leva muito mais sabor à vida. E você, não ficou interessado em viver um arco-íris de sabores?


Siga as sugestões do Lab. Tiaraju e tenha refeições mais colorida e saborosa!